Braide (Podemos) e Edilázio Jr (Psd) juntos rumo à prefeitura de São Luís. Cézar Bombeiro presente ao ato.

             Os deputados federais Eduardo Braide (Podemos) e Edilásio Jr (Psd), celebraram hoje (17), um acordo político pelo qual os dois partidos seguirão juntos rumo à Prefeitura de São Luís. O vereador Cézar Bombeiro (Psd), presente a solenidade, disse que é a união dos dois grandes partidos com a finalidade  de lutar e defender direitos e interesses do povo de São Luís.

O deputado federal Edilázio Jr, que tem se destacado como um parlamentar  atuante, registrou na ocasião, que a pré-candidatura de Eduardo Braide é a única que se identifica com as necessidades urgentes que a cidade de São Luís precisa. Há um clamor  urgente do resgate de direitos e dignidade humana para o povo sofrido de nossa capital e devemos dar um basta em tantos desmandos e decisões do poder pública, que visam unicamente prejudicar o povo, afirmou o presidente estadual do Psd.

O deputado Eduardo Briade, pré-candidato a prefeito de São Luís, destacou que com o Podemos, o Pmn e o Psd, são três grandes partidos políticos que vão avançar na luta para transformar o sonho de milhares de eleitores em realidade. O importante apoio do deputado Edilázio Jr e do vereador Cézar Bombeiro, a nossa futura campanha deverá ter um respaldo muito grande e com certeza se identificará ainda com os anseios coletivos. Braide ressaltou na ocasião, que outros partidos virão somar forças com ele e os demais aliados.

 

Cleinaldo Bil se filia ao Podemos e com Eduardo Braide instalará o diretório municipal de Viana

                O conceituado sindicalista Cleinaldo Bil vai se filiar ao Podemos, atendendo convite do deputado federal Eduardo Braide,  candidato a prefeito de São Luís e com ampla vantagem para vencer o pleito por preferência da população de São Luís.  Cleinaldo Bil é dirigente do SINTSEP, que está entre os poucos sindicatos de trabalhadores do serviço público, que nunca se curvou ao controle do poder público, e que sempre se posiciona em defesa dos direitos dos servidores públicos.

A solenidade de filiação de Cleinaldo Bil ao Podemos está marcada para o dia 07 de março, em solenidade marcada para a cidade de Viana, ocasião em que será instalado o diretório municipal da agremiação partidária, com uma grande participação popular.

Brincadeira da rasteira viraliza na internet e pode matar

Nas últimas semanas vem proliferando na internet vários vídeos em que duas pessoas induzem uma outra que está entre as duas, a dar um salto; Sem saber da maldade, essa pessoa salta, e no momento em que ela está no ar, as outras duas dão uma rasteira na que pulou, ocasionando uma queda feia, batendo com as costas e a cabeça no chão com tudo, sem que tenha a mínima possibilidade de tentar de se proteger.

Essa brincadeira de mau gosto causou a morte de uma adolescente de 16 anos em Mossoró, no Rio Grande do Norte, que teve fratura craniana ao bater fortemente a cabeça no piso da escola.

Médicos alertam para o perigo. Esse tipo de brincadeira poder causar sérias lesões na vítima, tais como: fratura de braços, ombros, pescoço e coluna, podendo causar a morte.

Não é de hoje que as redes sociais viralizam vídeos e desafios perigosos, que estimulam as pessoas, principalmente os jovens, a fazerem todo tipo de loucura, em busca de aceitação, popularidade e de milhares de likes.

Caso a vítima preste queixa na polícia, os autores da brincadeira podem responder por lesão corporal ou tentativa de homicídio.

Fica o alerta para aos pais, que orientem seus filhos para que não participem desse tipo de brincadeira, nem façam com ninguém.

Everson Leal

Radialista

 

TJSP condena escola a indenizar aluno por má conduta de professora

Não existe como desvincular a aprendizagem com a afetividade, mesmo porque não se desenvolve apenas no campo cognitivo, reclamando alteração da figura do mestre como “autoridade absoluta”, reclamando proteção e cuidado ao aluno no ambiente escolar, como assegura o Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

                          Escola deverá indenizar mãe e filho por má conduta de professora, decide TJSP

Com esse entendimento, a 32ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo reformou decisão de primeiro grau e condenou uma escola a indenizar um aluno e sua mãe em R$ 10 mil, por danos morais, devido à conduta inadequada de uma professora que constrangeu o estudante em sala de aula, além de questionar a educação dada pela mãe.

Os autores da ação apontaram uma série de situações ocorridas no ano letivo de 2009 que resultaram na transferência da criança para outra escola, como por exemplo, o episódio em que a professora proibiu os demais alunos de comparecerem à festa de aniversário dele, além de um bilhete escrito no caderno do aluno, dirigido à mãe, apontando-a como mau exemplo para o filho.

A prova pericial confirmou os sentimentos de baixa autoestima, confusão, raiva e medo do aluno em relação à professora, bem como o caráter excessivamente rígido e inflexível da ré, que discordava da educação que a família dava ao menino. O juízo de primeiro grau indeferiu o pedido de indenização. A sentença foi reformada pelo TJ-SP.

Para o relator, desembargador Kioitsi Chicuta, as atitudes da professora em relação ao aluno ultrapassaram os limites do tolerável, principalmente por se tratar de uma criança de sete anos à época dos fatos. “A preocupação que se mostra evidente no presente caso é a de fazer cessar a praxe na condução dos trabalhos de ensino em salas de aulas que ofendam os direitos das crianças, sendo o reconhecimento de prejuízo a direito de personalidade mera consequência”, disse.

Segundo o magistrado, o bilhete da professora à mãe ilustra uma postura injustificável. “De qualquer ângulo que se analise, a postura da professora é injustificável, não se enquadrando como papel da professora fazer julgamento depreciativo a partir de um problema cotidiano, que deveria ser resolvido de forma cordial e respeitosa”, escreveu.

O relator afirmou ainda que o constrangimento e abalo vivenciados pelos autores foram causados de início pelo procedimento da professora frente ao atraso do aluno para as aulas, “bem como há prova cabal de que a educadora causou temor no menor por sua inflexibilidade e rigidez, sem considerar condutas que, embora não exercidas com dolo, ultrapassaram limites do tolerável”. A decisão foi unânime.

Com informações da assessoria de imprensa do TJSP.

 

MOB ao contestar apreensão de ferry boat registra que apenas 50% da frota estava em operação

Os problemas envolvendo o Sistema de Serviços de Ferry Boat, que operam entre a Ponta da Espera e o Cujupe, são cada vez mais frequentes, o que tem causado muitas preocupações a passageiros e proprietários de veículos que utilizam os serviços com regularidade. As embarcações que operam no trecho mencionado são antigas e maioria veio de outros estados, onde foram substituídas por exigências de contratos e adquiridas pelas duas empresas que operam em São Luís com autorização do governo do Estado, mas sem qualquer concessão pública.

Perderam-se as contas dos inúmeros casos de riscos de acidentes graves e pânicos causados aos passageiros, com observação importante a panes nas máquinas em plena viagem, casos em que a embarcação ficou a deriva com centenas de passageiros e dezenas de veículos e que foi salva com a intervenção de rebocadores do Porto do Itaqui.

Recentemente houve uma colisão lateral entre dois ferry boats na Ponta de Espera, felizmente sem maiores gravidades, mas o pânico nas duas embarcações foi bem acentuado. Uma comissão de deputados, diante dos fatos decidiu fazer uma vistoria em algumas embarcações com o apoio de algumas instituições, mas o grande cerne do problema, eles não conseguem identificar. Trata-se da avaliação de todo o processo de navegabilidade dos ferry boats, destacando­-se as máquinas, sistema elétrico e avaliação geral do casco e outros equipamentos importantes para toda a operação das viagens.

Neste sábado a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos – MOB, instituição responsável pela autorização, fiscalização e acompanhamento de todas as operações dos ferry boats, emitiu um comunicado público, contestando informações falsas de que a Capitania dos Portos teria feito a apreensão naquele dia, de uma das embarcações integrantes da frota prestadora de serviços entre a Ponta da Espera e o Cujupe.

Mais do que uma contestação, a MOB acabou por fazer um esclarecimento, que mesmo surpreendente é motivo de grande apreensão. Ela destacou que a empresa Serv Porto, está com duas das suas embarcações em manutenção e outra recolhida pela Capitania dos Portos, sem explicar as razões. Por outro lado, os serviços de transporte estavam sendo feitos por 03 ferry boats da empresa Internacional Marítima.

Diante do exposto, verifica-se que os serviços no último sábado estavam sendo realizados por apenas 03 embarcações, o que representa 50% da frota, o demonstra claramente uma séria deficiência. Ao se retirar de circulação 02 ferry boats para manutenção é um sinal de problema sério, o que também significa uma redução de 1/3 e com retenção de outra pela Capitania dos Portos, eleva-se a redução para 50%, o que não deixa de ser preocupante.

Na Assembleia Legislativa do Estado, parlamentares da base do governo, mostram-se inclinados a defender uma concorrência pública nacional para a exploração dos serviços. Diante dos sérios problemas constantes seria uma medida preventiva e muito necessária, mas tudo vai depender da vontade e dos interesses do governador Flavio Dino. Enquanto isso, os riscos continuam sendo iminentes, mas as autoridades precisam se manifestar, antes que problemas mais sérios venham a ser registrados, uma vez que estão abusando a sorte.

 

 

 

 

 

Cézar Bombeiro: Aumento de passagens de coletivos é mais uma violência do prefeito para punir a população

Desde quando o prefeito Edivaldo Holanda Júnior se recusou terminantemente a debater com o legislativo municipal os reajustes de tarifas dos transportes coletivos, ele sempre em sintonia com os empresários, ficou muito a vontade para tomar decisões contra o povo de São Luís para favorecer o deficiente setor. Os dois são vergonhosamente aliados, que até os coletivos reformados e novos antes de entrar em circulação passam por solenidades em que o prefeito Edivaldo Holanda Junior, diz que é ele quem adquiri os ônibus, como se a prefeitura fosse concessionária de serviços.

Na Câmara Municipal de São Luís eu e o colega Marcial Lima temos nos posicionado em defesa dos interesses coletivos, principalmente decorrente dos péssimos serviços, dos prejuízos diários causados aos usuários com as viagens demoradas, a redução do número de coletivos nas mais diversas linhas da capital e de maneira excludente na zona rural. As panes em ônibus causam prejuízos diários a trabalhadores e estudantes e muitas outras pessoas com compromissos agendados. O problema é tratado com indiferença pelo poder público.

Faltou ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior o devido respeito ao povo de São Luís, além de que tem mantido um silêncio obsequioso para a questão dos créditos de trabalhadores usurpados, sendo a maioria de trabalhadores da Prefeitura de São Luís, que embora a lei faculte ao dirigente municipal pagar o vale transporte em dinheiro, ele mantém o crédito e assim torna os servidores públicos em vítimas potenciais dos empresários, argumenta o vereador Cézar Bombeiro.

Vamos nos posicionar  na Câmara Municipal em defesa da população com denúncias e manobras do prefeito Edivaldo Holanda Junior, que tem demonstrado ao longo dos seus mandatos, que não tem um mínimo de compromisso com o povo de São Luís e as suas articulações geralmente são para punir e excluir cada vez mais a população sofrida da nossa capital, destacou o vereador do PSD.

 

 

 

 

Ministro Heleno Augusto sobre encontro do Papa e Lula: “Confraternizar com um criminoso é exemplo de solidariedade a malfeitores”

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, comentou em suas redes sociais nesta sexta-feira, 14, o fato do líder da igreja católica, Papa Francisco, ter recebido o ex-presidiário Lula no Vaticano.

Heleno ironizou o fato e com acidez parabenizou o Papa pelo gesto de “compaixão”.

“Confraternizar com um criminoso, condenado, em 2ª instância, a mais de 29 anos de prisão, não chega a ser comovente, mas é um exemplo de solidariedade a malfeitores, tão a gosto dos esquerdistas”, escreveu o general. O encontro entre Francisco e Lula causou um grande alvoroço na internet e o povo católico não aprovou a esdrúxula reunião. Ao que tudo indica, o encontro teve teor político e não religioso.

Jornal da Cidade Online

Prefeito Edivaldo Holanda Jr aplica novo golpe no povo e aumenta as passagens de coletivos

Há várias semanas alguns prepostos de empresários dos transportes coletivos, vinham fazendo sucessivas divulgações de que São Luís era a capital brasileira com as menores tarifas de coletivos. O passo seguinte foi dado pelo Sindicato dos Rodoviários, conhecido por suas paralisações em consonância com os empresários. Salários e outros direitos assegurados por acordo coletivo de trabalho não são honrados pelos empresários, sob o argumento de que estão operando no vermelho e não têm como cumprir com o acordo e daí os rodoviários ameaçam greve.

As articulações fazem parte de um jogo em que a SMTT desponta favorável aos empresários e o que também não é diferente do posicionamento do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. É importante destacar que os empresários têm um escritório instalado dentro da SMTT, e são eles realmente quem mandam no Sistema de Transporte Coletivo de São Luís, o resto é dissimulação.

Outro fator que determinou o reajuste das tarifas dos coletivos agora, é que os empresários sempre são chamados para prestar significativas contribuições nas eleições e nesta principalmente, eles podem ser chamados como tentativa desesperada para fazer o diferencial, o que muito sério, mas indiferente para a fiscalização.

O serviço de transporte coletivo de São Luís está entre os piores de todo o Brasil, em que se diz que existem muitos ônibus novos, mas eles pouco circulam e nunca vão a zona rural. O que tem prevalecido neste inverno acentuado, se um passageiro não estiver com o seu guarda chuva dentro de inúmeros coletivos ele pode se sentir como se estivesse na chuva, diante das goteiras.

A verdade é que assim como foi a farsa da concorrência pública, a de desentendimentos entre a prefeitura e os empresários por questões de terminais, são bem semelhantes para tentar ludibriar o povo sofrido e explorado de nossa capital.

O prefeito Edivaldo Holanda Junior, que vem tentando enganar a boa fé do povo, já perdeu totalmente o respeito da população e o engodo do asfalto, não consegue evitar a sua irresponsabilidade com a questão da educação, o com sucateamento de dezenas de escolas e mais de 05 mil crianças com seus direitos preteridos à educação. Na saúde, o prefeito cala, diante das obras desmoralizantes do Hospital da Criança, funcionando precariamente e o abandono da Maternidade da Cidade Operária, sem falarmos no vergonhoso e criminoso caso dos créditos que estão roubados de usuários dos transportes coletivos e que o prefeito mantém um silêncio obsequioso.

A partir de domingo, as passagens não integradas, passam de R$ 2,95 para R$ 3,20 e as integradas que eram R$ 3,40 passam para R$ 3,70.

 

 

 

O aumento da extrema pobreza no Maranhão foi o clientelismo político na Agricultura Familiar

               Uma das grandes causas, que concorreu decisivamente para o aumento da extrema pobreza no Maranhão, foi o vergonhoso clientelismo político partidário implantado pelo governo Flavio Dino na Agricultura Familiar. A distribuição de ferramentas e implementos agrícolas para lavradores e em alguns casos para entidades não identificadas com a produção agrícola no meio rural, em troca de votos foi um dos fatores para semear a fome, a miséria e a exclusão social no campo. Os verdadeiros exércitos de miseráveis que perambulam pelas ruas dos centros dos municípios e da capital, a maioria sob o efeito de drogas e outros na pratica de delitos tiveram em grande parte a sua origem no meio rural, originando um grande êxodo.

O Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, que estimula a produção de alimentos e a fixação de famílias no campo, inclusive com incentivos e financiamentos, deixa a responsabilidade da assistência técnica para os estados. No Maranhão ela tem sido de péssima qualidade, não relacionada aos técnicos, mas as condições oferecidas para os profissionais fazerem acompanhamento ao agricultor, desde a área a ser utilizada, passando pelo plantio, tratos culturais até a colheita e orientações à comercialização.

O governo do Estado ao contratar engenheiro agrônomo por um salário de miséria, através de seletivo e não lhe dar as mínimas condições para acompanhar as áreas de pequenos agricultores, é não querer ver melhorias na vida das famílias. O agricultor, geralmente não consegue resultados positivos, em razão da falta de assistência técnica e mais precisamente nos casos de pragas e doenças.

Quem conseguiu financiamento bancário, que antes era pobre passou a ser miserável sem poder honrar compromisso e assim as desigualdades assumem proporções sérias e o resultado é a extrema pobreza.

Esta semana o deputado Cézar Pires denunciou que os pequenos agricultores não receberam sementes no período plantio, o que já compromete seriamente uma possível produção. Outro fator muito sério, é se realmente vão distribuir sementes selecionados com garantia de 100% de germinação e produtividade, ou se vão distribuir grãos rotulados de sementes que não germinam, para fomentar mais fome, mais miséria e mais vulnerabilidade para a compra do voto por meia cesta básica.