Deputado denunciará Flávio Dino e Carlos Lula por retenção de vacinas contra a covid-19

Reter vacinas num momento em que milhares de pessoas estão morrendo no Maranhão é crime contra a vida humana. Hoje, o governador Flávio Dino e o secretário de Saúde, Carlos Lula foram denunciados por guardarem quase 900 mil vacinas contra a covid-19.

O deputado Wellington do Curso juntou dados do Governo Federal que apontam que o Maranhão recebeu até o dia 9 deste mês de junho 3.437.9oo doses de vacina e só distribuiu aos prefeitos 2.567.842, ficando como reserva 870.058. Onde estão essas doses, senhor governador e senhor secretário?

O parlamentar apresentou uma indicação para o governador solicitando a imediata liberação das vacinas retidas. Enquanto isso, cidades como Balsas e São Pedro dos Crentes não vinham recebendo o imunizante que salva vidas.

Não custa recordar que durante todo o dia de sábado, das 8h da manhã até ao meio dia de domingo o governo fez um mutirão de vacinação atendendo a Paço do Lumiar e São José de Ribamar, usando quase 5 mil vacinas destinadas pelo Ministério da Saúde às quatro cidades da Grande São Luís, usurpando da competência dos municípios.

O próprio secretário de Saúde, Carlos Lula, chegou ao absurdo de dizer que era preciso esvaziar o estoque das 300 mil vacinas doados pelo governo federal aos quatro municípios. Então por que não entregou as vacinas aos prefeitos e preferiu se apossar do imunizante numa campanha fracassada?

Estaria a dupla fazendo campanha eleitoral antecipada? Dino é candidato a senador e Lula a deputado estadual. Quantas pessoas morrerão por falta de vacinas enquanto o governo do Maranhão retém quase 900 mil vacinas?

Do Blog do Luís Cardoso

 

Por 11 votos a 0, STF autoriza realização da Copa América no Brasil

Ministros rejeitaram ações que pediam a suspensão do torneio no país, que começa no próximo domingo (13)

Por 11 a 0, o STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou, nesta quinta-feira (10), a realização da Copa América no país. O evento esportivo está marcado para começar no próximo domingo (13), às 18h, com a partida entre Brasil e Venezuela.

A votação sobre o tema ocorre de maneira virtual. O pedido da sessão foi feito pela ministra Cármen Lúcia, relatora de dois processos, movidos pelo PSB e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, contrários à realização do evento em meio à pandemia de covid-19. A magistrada rejeitou os pedidos por questões processuais e foi acompanhada pelos demais ministros.

Plano anticovid

A realização da Copa América no Brasil é alvo de uma terceira ação, feita pelo PT. Relator da petição, o ministro Ricardo Lewandowski se mostrou favorável à competição, mas cobrou um plano, antes do início da torneio, para a realização do evento em território nacional.

Em seu parecer, Lewandowski requer que o governo federal divulgue e apresente um “plano compreensivo e circunstanciado” sobre estratégias e ações que está colocando em prática para a realização segura da Copa América e requer atenção especial às medidas para impedir o avanço da covid-19. O ministro Edson Fachin acompanhou o magistrado sobre o plano anticovid.

Nessa ação, o placar ficou em 5 a 6, portanto, a ação foi invalidada, e o torneio permanece, sem o plano anticovid. O evento esportivo está marcado para começar no próximo domingo (13), às 18h, com a partida entre Brasil e Venezuela. A final do torneio está marcada para o dia 10 de julho.

Fonte: R7

 

 

Estudo do Trata Brasil sobre perdas de água potável, o Maranhão é o quinto do Brasil com 63,78%

Os estudos foram baseados na avaliação do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento. A grande questão bem preocupante em relação as 27 unidades da federação é a sustentabilidade. A água é um recurso finito e terá que ser feito investimentos para a redução das perdas, porque no futuro não vai ter mais de onde tirar água. O Maranhão é destaque nos estudos, o que não chega a causar surpresa, levando-se em conta os desperdícios denunciados quase que diariamente e a incompetência da Caema para resolver os sérios problemas.

A região que mais apresentou piora nos índices de perdas de água no período 2015-2019 foi a norte. Ela tem também os piores indicadores de saneamento e teve 55,2% de perdas na distribuição só em 2019, ou seja, mais da metade da água potável produzida. É seguida pelo nordeste com 45,7% e o sul com 37,5%. Já a região sudeste teve perdas de 36,1% e a centro-oeste, 34,4%.

As médias de perdas por ligação ao dia, em 2019, estavam todas fora do padrão de excelência. O pior desempenho novamente foi o da região norte, com quase o triplo do nível ótimo: 639,94 litros diários por ligação.

De acordo com o levantamento, o estado de Goiás foi o que apresentou a menor perda na distribuição (29%) e o Amapá, a maior: 74%. Outro dado preocupante é que 15 estados apresentaram indicadores ainda piores que a média nacional, que é de 39%, variando de 40 a 74% de perdas de água.

Apesar de o cenário parecer desalentador, há 10 cidades com índices de perdas já adequados às metas estabelecidas pelo Ministério. A melhor situação foi verificada em Blumenau (SC) com 16,38% de perdas, seguida por Campinas (SP) com 20,7%, e Campo Grande (MS), 19,9%. Estão também na lista Goiânia (GO), Limeira (SP), Maringá (PR), Petrópolis (RJ) e ainda Santos, São José do Rio Preto e Taboão da Serra, todas em São Paulo.

No entanto, entre os 10 piores resultados, há situações extremamente preocupantes. É o caso de Porto Velho (RO), que desperdiça 83,8% da água captada. “É preciso uma redução consistente nos próximos anos. Cidades com 60% de perdas têm mais facilidade em chegar em 50% do que as que têm menos de 30%, mas é possível, já há as que honram isso. Mas existe um ciclo vicioso. Onde as perdas são muito altas, há indícios de problema na gestão, com isso há dificuldade de se conseguir investimentos, aí os indicadores são piores e tem menos recursos”, constata Pedro Scazufca.

Fonte: R7

 

 

Comissão Especial da Câmara aprova Projeto de Lei que autoriza cultivo de maconha

Nesta terça-feira (08), o projeto de lei que regulamenta o plantio de maconha para fins medicinais foi aprovado pela comissão especial da Câmara que analisa o tema. Caso não haja recurso de 10% dos deputados, o tema deve seguir para o Senado.

A proposta altera a Lei de Drogas, que já autorizava o plantio para fins científicos em local e prazo determinados mediante fiscalização. De acordo com o texto do PL, o cultivo será feito exclusivamente por pessoa jurídica autorizada pelo poder público, apenas em local fechado. As sementes ou mudas devem ter certificação e os locais de plantio devem ser restritos e monitorados.

O projeto prevê uma cota pré-definida de cultivo a constar no requerimento de autorização. As plantas deverão ser classificadas em psicoativas e não psicoativas. O cultivo deve obedecer a uma série de requisitos de controle do teor e processamento das plantas. Há previsão para que o plantio possa ser feito por farmácias do SUS, que atualmente já são responsáveis pelo trato de plantas medicinais.

O PL também aborda a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta, em qualquer forma farmacêutica, sem restrições para prescrição.

O texto ainda trata do uso industrial e da comercialização de produtos derivados do cânhamo, uma versão da cannabis que não causa efeitos alucinógenos e pode ser usado na produção de fibras, resinas, cosméticos, produtos de higiene pessoal e até suplementos alimentícios.

Segundo o relator, Luciano Ducci (PSB-PR), o projeto apenas regulamenta a legislação atual e deve ajudar as famílias de pacientes que não responderam bem a outras formas de tratamento ou tiveram efeitos colaterais com os medicamentos disponíveis no mercado.

“Esse projeto trata de saúde, de reconhecer as propriedades terapêuticas desta planta, que já foram comprovadas cientificamente e que visa ajudar as pessoas, atuando no tratamento de suas dores, crises convulsivas, efeitos adversos de tumores agressivos e de doenças crônicas ainda incuráveis. O nosso único objetivo é proporcionar bem estar aos brasileiros“, apontou o deputado.

Com informações da Agência Brasil.

 

 

 

Senador Girão abre o jogo e revela a hipocrisia e o poço de ódio da CPI

A CPI em Brasília está mesmo pegando fogo! Em entrevista exclusiva à repórter da TV JCO, Berenice Leite, direto do Senado, Eduardo Girão criticou duramente a atitude de alguns colegas, que parecem mais interessados em fazer politicalha do que combater a corrupção e a vagabundagem de quem roubou dinheiro da Saúde.

“Chegamos ao ápice da hipocrisia e da demagogia nessa CPI. Você tirar um ministro da Saúde, no momento em que mais se precisa dele, para ele vir falar de Copa América! Aí governadores, prefeitos (alguns visitados pela Polícia Federal) ficaram para depois, Consórcio Nordeste ficou para depois…

Eles vão empurrando com a barriga, porque não têm interesse de investigar corrupção. Essa CPI foi montada apenas para desgastar politicamente o governo. Antes de começar a CPI, o relator já disse quem é culpado e quem é inocente. A credibilidade dessa comissão está no chão perante a população”, ressaltou.

Para o senador, muitos colegas estão como um poço de ódio, e destilando isso, justamente no momento em que é preciso buscar soluções.

“O povo precisa de esperança e de boas notícias, e nós temos, aos trancos e barrancos, nessa pandemia que pegou o mundo todo de calças curtas”, destacou.

A entrevista do Senador Girão não deixa nenhuma dúvida sobre o que há por trás dessa CPI.

Jornal da Cidade Online

 

STF concede habeas corpus e libera governador do Amazonas de não comparecer à CPI

O governador do Amazonas deveria comparecer à CPI da pandemia nesta sexta-feira (10), foi salvo por uma decisão proferida pela ministra Rosa Weber e frustrou os autoritários senadores da CPI da Covid-19.

De acordo com a decisão, Wilson Lima pode escolher se vai ou não comparecer diante do colegiado. Caso compareça, Lima não precisará dizer a verdade e poderá ficar em silêncio e ser acompanhado por um advogado.

Eis o teor da ordem proferida pela magistrada:

“Conheço parcialmente desta ação mandamental e, nessa extensão, concedo a ordem de habeas corpus, para (i) convolar a compulsoriedade de comparecimento do paciente perante a CPI-Pandemia em facultatividade, e (ii) assegurar ao paciente, acaso decida comparecer, em sua inquirição perante a CPI-Pandemia do Senado Federal: (a) o direito ao silêncio, ou seja, o direito de não responder, querendo, a perguntas a ele direcionadas; (b) o direito à assistência por advogado durante o ato; (c) o direito de não ser submetido ao compromisso de dizer a verdade ou de subscrever termos com esse conteúdo; (d) o direito de não sofrer constrangimentos físicos ou morais decorrentes do exercício dos direitos anteriores; e (e) o direito de ausentar-se da sessão se conveniente ao exercício do seu direito de defesa.”

 Jornal da Cidade Online

 

O STF quer transformar a Copa América em matéria constitucional

O Supremo vai suspender a realização da Copa América. Daí alguém pensa: existe matéria CONSTITUCIONAL em algum recurso/processo que trate de competição esportiva, para fazer o STF agir?

Existe sim, pois isso foi “ampliado” no Brasil, agora. Tudo passou a ser “constitucional”, pois está relacionado à ação do Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Tudo o que ele fizer, qualquer coisa em que ele colocar a mão, até uma simples fala, passa a ser imediatamente “matéria constitucional”.

Então, partidos de esquerda acionam o STF, para que ele se meta, revendo o ato do Governo Federal, sempre no sentido de revogá-lo.

É difícil manter a sanidade no Brasil.

Guillermo Federico Piacesi Ramos

Advogado e escritor.

Senador Otto Alencar é denunciado no Conselho Federal de Medicina como “falso ortopedista”

O senador Otto Alencar não tem registro profissional como Ortopedista. Ele mente.

Nesse sentido, um grupo de médicos impetrou representação no Conselho Federal de Medicina contra o parlamentar baiano. Sua conduta de torna ainda mais grave quando ele debocha e desrespeita colegas médicos que pensam diferente de seus interesses.

A representação protocolada faz gravíssimas acusações, inclusive de exercício ilegal da medicina, quando se declara “ortopedista”, sem qualquer registro profissional.

O “falso ortopedista” terá que responder ainda por ferir vários dispositivos do Código de Ética Médica ao tentar desmoralizar a colega Nise Yamagushi de forma ultrajante durante depoimento na CPI.

Otto Alencar parece ser mais um exemplo afrontoso da nefasta composição dessa CPI dos horrores.

Fonte: NDmais

 

 

Conmebol ironiza manifesto dos jogadores do Brasil e aguarda decisão do STF

O manifesto dos jogadores da seleção brasileira também era aguardado com expectativa dentro da Conmebol. E, após a sua divulgação, na madrugada desta quarta-feira (9), após a vitória do Brasil sobre o Paraguai, pelas Eliminatórias, o documento foi visto com ironia.

O teor do texto causou estranheza, devido, segundo uma pessoa ligada à Conmebol, à falta de uma mensagem clara.

“A crítica à Conmebol não faz sentido. Nem explicaram o porquê. Achei que viria algo forte e não ficou claro o que os jogadores querem. Não há uma menção à pandemia, aos riscos de contágio e nem aos mortos por causa da covid-19. Não entendi nada.”

Criticada no manifesto, ainda que de forma vaga, a Conmebol não foi consultada e não recebeu nenhuma solicitação de nenhum jogador da seleção. A entidade também não fez nenhuma ameaça de retaliação a quem não participasse da competição, segundo esse interlocutor ligado à Conmebol.

“A crítica veio para a Conmebol e não para a CBF, mas o calendário está aí, faz parte do calendário da Fifa. Desde que a competição foi adiada, em 2020, já estavam estabelecidas praticamente todas as novas datas. Também não fomos procurados, nenhum jogador nos consultou ou fez alguma reclamação, nem pedido para explicar nada.”

Sobre a reunião do Supremo Tribunal Federal, que, nesta quinta-feira (10) irá analisar a decisão de o Brasil sediar a Copa América, a entidade não quer se manifestar.

“É uma questão interna do País, não há nada a falar a respeito, não foi tomada nenhuma decisão pelo STF. Seguimos todos os protocolos, enviaremos toda a documentação que nos for pedida e acima de tudo temos respeito pelas instituições brasileiras”, informou a entidade.

Em relação ao afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, após acusação de assédio sexual e moral a uma funcionária, a entidade acredita que a coordenação e os trabalhos para a realização da Copa América não serão afetados.

“Quando a Colômbia e depois a Argentina desistiram, o comitê organizador da Copa América foi extinto e a Conmebol assumiu as rédeas da organização. A colaboração da CBF não diminuiu com o afastamento do presidente, há o secretário-geral que cuida da coordenação das entidades filiadas, das competições que o País recebe. Há toda uma estrutura de apoio à Conmebol, além do auxílio do governo e das autoridades locais”, informou a entidade.

Fonte: R7

 

Retrato no centro histórico e da rua da Misericórdia com pedido de piedade ao poder público

Na administração municipal passada a rua da Misericórdia, no centro histórico de São Luís passou por umas três reformas, todas praticadas de maneira irresponsável, que não precisava de muitas chuvas para ser descoberto que o dinheiro público foi utilizado apenas para favorecimentos de empreiteiras dos esquemas políticos.

Os buracos já são visíveis e não haverá necessidade de muitas chuvas para a artéria vir a ser interditada, sem falarmos no lixo e resíduos sólidos que acabam reduzindo o espaço de trânsito de veículos. Do lado esquerdo de quem desce a rua da Misericórdia com o cruzamento com a Antonio Raiol, fica o prédio do antigo Sioge, hoje pertencente a Universidade Federal do Maranhão, que há anos não consegue concluir a reforma, e que se tornou atração para muitos viciados em drogas. É comum inúmeros deles acendendo fogo e fazendo refeições com sérios riscos de incêndios, além de que as calçadas da rua servem também de dormitórios.

Trata-se de uma população de rua, que precisa da piedade e misericórdia das autoridades, mesmo sendo viciados em drogas ilícitas, são seres humanos, mas infelizmente não são vistos como tal. Quem tiver oportunidade de ver o quadro com a destruição das pessoas, não terá como não se sensibilizar, principalmente que a maioria são de jovens entre mulheres e homens. Piedade!

Fonte: AFD