Vivemos em plena conspiração, onde interesses criminosos agem visando o poder

Quando você vê políticos lutando contra uma lei que permitiria acesso a saneamento básico a todos, sabendo que a cada real investido em saneamento básico, economiza-se 4 reais em gastos em saúde;

Quando você vê parlamentares criando comissões de inquérito em plena pandemia, apenas para fazer palanque político, atrapalhar o governo, impedir investigações de desvios de verbas públicas, criar mais dificuldades em plena crise, deixando a conta para a população, sem retorno útil algum dos gastos e tempo dispendidos, apenas mais crimes cometidos de abuso de autoridade, perseguições, calúnias e difamações;

Quando vemos membros da suprema corte tentarem cobrar pagamento imediato de dívidas públicas que dormiam em suas gavetas havia 30 anos, em momento de exceção, com a economia parada por eles mesmos, aumento de gastos em saúde e auxílios emergenciais;

Quando esses mesmos membros das cortes jurídicas em conluio com parlamentares oposicionistas anunciam aos 4 ventos um golpe contra a Constituição e o regime democrático do pais; não podemos ter dúvidas.

Isso deixou de ser “teoria” da conspiração há muito tempo.

Vivemos em plena conspiração, onde interesses egoísticos, golpistas e criminosos, diametralmente opostos ao interesse público, agem abertamente para a reconquista do poder, utilizando como símbolo o maior criminoso condenado de nossa história. Na impossibilidade de elegê-lo ainda tentam criar uma terceira via pusilânime, vendida, sem valores morais, subserviente aos interesses do grande mecanismo da corrupção.

Permaneçamos alertas. Os senhores da escuridão e da devassidão só almejam o poder e a sua, a nossa, escravidão.

Não nos deixemos enganar, são muito ardilosos.

Pedro Possas. Médico.

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *