Três milhões de empregados de shoppings em casa. Lojistas não pagarão aluguel

De acordo com o levantamento feito pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), 554 shoppings do Brasil já foram afetados pelos decretos municipais e estaduais que recomendam o fechamento dos estabelecimentos.

O número representa 96% do total de shoppings no país, afetando todos os estados e mais o Distrito Federal.

Isso significa reduzir a circulação de cerca de 3 milhões de empregados do setor no país. Todos devem estar em casa.

No Distrito Federal 20 estão fechados. São Paulo é o estado com mais shoppings afetados: 182

Acordo com lojistas

A Abrasce está recomendando a negociação de aluguéis entre os shoppings e os lojistas.
A medida favorecerá especialmente os pequenos empresários.

Segundo a Abrasce:

Alugueis 

O aluguel, enquanto o período de fechamento permanecer, fica suspenso, mantendo-se
exigibilidade do aluguel para uma posterior definição sobre o assunto.

Fundo de promoção

Não cobrança do fundo de promoção quando possível; caso contrário, reduzindo-se seu valor ao mínimo necessário já comprometido anteriormente às recomendações de fechamento.

Condomínio

Os gestores de shoppings já estão realizando e recomendamos intensificar as ações de redução de custos condominiais, visando desonerar todos os condôminos. Neste sentido, serão realizadas todas as reduções possíveis, dentro da realidade de cada shopping.

“Posturas como essas e outras de caráter emergencial e sem renúncia de direitos de parte a parte podem, conforme o caso, harmonizar-se com as dificuldades dos envolvidos e concedem o tempo necessário a que os Governos, nas três esferas federativas, apresentem a sua parte de cooperação neste momento de crise “, divulgou em nota o presidente da Abrasce , Glauco Humai

O peso do setor

Os 577 empreendimentos em funcionamento contabilizam 502 milhões de visitantes a cada mês, com um total de 105.592 lojas e faturamento da ordem de R$ 192,8 bilhões.

 Samanta Sallum – Congresso em Foco

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *