STF concede semiaberto ao ex-ministro corrupto Geddel Vieira Lima preso com R$ 51 milhões

Ex-ministro é acusado de corrupção no episódio envolvendo R$ 51 milhões encontrados em malas no apartamento dele em Salvador

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu o benefício do regime semiaberto ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Ele foi condenado por lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso envolvendo a identificação de R$ 51 milhões em espécie em um bunker de Salvador (BA).

A mudança de regime ocorreu após Geddel pagar uma multa imposta pela Justiça. Em agosto deste ano, por 3 votos a 1, a Segunda Turma do STF derrubou a condenação por associação criminosa. No entanto, manteve a de lavagem de dinheiro, o que fez com que o ex-ministro continuasse na prisão.

Geddel deve cumprir pena de 13 anos e 4 meses de reclusão, e o irmão dele, apontado como envolvido no caso, foi condenado a 9 anos. A progressão de regime foi solicitada pela defesa do ex-ministro e acolhida por Fachin após serem apresentados os comprovantes de depósito do valor devido.

Os advogados do ex-ministro corrupto, tentam por todos os meios junto a maior Corte de Justiça do País, a liberação dos R$ 51 milhões através de inúmeros artifícios, o que não se pode e duvidar, diante dos inúmeros casos considerados difíceis e que foram decididos resolvidos com maior facilidade em favor de denunciados, e mais recente o caso do dólar na cueca do Capitão Cueca, o deputado Guimarães, do Ceará, que prescreveu na justiça e ele vai receber o dinheiro de volta corrigido, depois de 16 anos.

Fonte: R7

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *