Se o consumidor não atentar aos preços é furtado no Mateus Supermercados

O problema é sério, antigo e muita gente já foi furtada e nem se deu conta, simplesmente por uma diferença entre os preços nas gondolas e o caixa, geralmente bem superiores por ocasião do pagamento. Se a gerência faz alteração no local em que está o produto, e ele não é imediatamente inserido no sistema de automação, prevalece o do caixa até o consumidor observar que está sendo lesado. Como consumidor, depois que identifiquei a malandragem vergonhosa e que constantemente geram problemas, principalmente no Mix Mateus da Curva do 90, loja que é próxima da minha casa e me permite maior facilidade de acesso, nunca mais deixei da fazer as observações e sempre que posso oriento algumas pessoas, quanto aos procedimentos a serem adotadas. Já fiz denúncias públicas, mas naturalmente não devem ter interessado ao Procon e ao Ministério Público.

O Procon no Maranhão que mais parece uma instituição privada que faz fiscalização apenas direcionada para o que lhe convém, e mais precisamente do deputado Duarte Júnior, que se tornou conhecido por perseguir donos de postos de gasolina, acusando-os de responsáveis pelos aumentos dos preços dos combustíveis e omitia vergonhosamente o exacerbado percentual superior a 30% do ICMS cobrado pelo Governo do Estado. Manteve uma CPI política com o respaldo da Assembleia Legislativa do Estado, que recebeu o próprio nome dele, por falta de transparência e finalidade, e acima de tudo, por desrespeito a empresários. Agora com a esposa dele no comando do Procon, as preocupações aumentam decorrente das suas constantes ingerências na instituição.

Se o Procon fosse realmente uma instituição voltada para os interesses coletivos, de uma tacada aplicaria multas milionárias nos Supermercados. É exacerbado o número de produtos que não têm preços e concorre decisivamente para prejuízos dos consumidores, inclusive muitos produtos com qualidades duvidosas, o que seria também responsabilidades da Vigilância Sanitária. As estratégias para enganar o consumidor são diversificadas, um exemplo foi registrado no último domingo em que por pouco não fui vítima a pagar R$ 15,00 a mais. Comprei três peixes enchovas com o preço de R$ 11,90 o kg. Depois de pesado verifiquei que o preço foi alterado para R$ 19,90 e como o peso do produto foi um pouco superior 1,8 kg, o valor que deveria ser R$ 22,60 me foi entregue com o valor de um pouco mais R$ 37,00, se não estivesse atento era mais um consumidor a ser furtado. Na quarta-feira, se a minha esposa não estivesse atenta, iria pagar o preço dobrado por um quilo de uva. Particularmente já ocorreram outros casos semelhantes comigo com produtos de açougue, peixaria e tantos outros.

Se realmente o Procon fosse efetivamente uma instituição voltada para defender os direitos dos consumidores e tivesse compromisso com a população, não teria mais facilidades para acabar com as sacanagens e roubalheiras em quase todos os supermercados da capital, que na realidade a maioria é da rede do Mateus Supermercados, conhecida aliada dos poderosos do Governo do Maranhão.

Fonte: AFD

 

 

Vasco

Como eles vão muita Segundo comentários essa rede é a financiadora das campanhas eleitorais.tem um dizer me der com uma mão e te devolvo com a outra. Assim é o sistema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *