Salários altos nas estatais chegam até R$ 145 mil na Petrobrás

Informações constam no Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais, elaborado pelo Ministério da Economia. Estatais gastaram R$ 96,6 bilhões em despesas com pessoal em 2020

O Ministério da Economia divulgou informações detalhadas sobre salários e benefícios concedidos a funcionários de 46 estatais brasileiras com controle direto da União. Atualmente, são 460.195 empregados, dos quais 63% homens e 37% mulheres. Ao todo, as empresas gastaram R$ 96,6 bilhões em despesas com pessoal em 2020.

Conforme a segunda edição do Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais (Raeef), a Petrobras paga R$ 145 mil por mês ao funcionário mais bem remunerado da petrolífera. O salário mais alto da Eletrobras, por sua vez, é de R$ 93 mil. O empregado bem mais pago da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) recebe R$ 78,6 mil a cada 30 dias.

Benefícios

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) custeia 100% do plano de saúde de seus empregados, aposentados e dependentes. São 10.034 pessoas, sendo 4.219 titulares e 5.815 dependentes, que custaram R$ 177,3 milhões no ano passado.

A Caixa Econômica Federal, por sua vez, é responsável por 77% do plano de saúde dos empregados, cujo custo foi de R$ 1,5 bilhão em 2020. O universo de titulares e dependentes foi de 284.566 pessoas.

O Banco do Brasil, que custeia 58% do plano de saúde dos 420.644 funcionários, gastou R$ 2 bilhões. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos paga 68% do custo do plano de saúde para 265.975 pessoas — gasto de R$ 1,5 bilhão.

A Eletrobras, por sua vez, custeia 92% do plano de saúde dos 43.823 beneficiários — gasto de R$ 399 milhões. A Petrobras foi responsável por 73% do custo do plano de saúde de 276.815 beneficiários, registrando gasto de R$ 2 bilhões no ano passado.

Fonte: Revista Oeste

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *