Presos do semiaberto e “ressocializados” saíram do albergue para trabalhar em sequestro

Dois dos quatro bandidos presos pela Polícia Militar, quando estavam em plena ação do sequestro do comerciante Dorivam Costa Ferreira, na manhã de ontem, são detentos do semiaberto do Sistema Penitenciário e residem em albergue no bairro do Monte Castelo. Eles residem no local, com a observação de que trabalham de dia e dormem no albergue, mas pelo visto, não são acompanhados, daí é que sob a proteção da progressão de pena, não encontraram maiores dificuldades para se manterem no exercício profissional do crime.

O elemento Daniel da Conceição Soares, tem em seu currículo dois assassinatos e vários outros, sendo um dos presos que já foi passar a semana santa, o dia das mães, dos pais, das crianças e na próxima semana com certeza estava pronto para passar o natal em família, tendo com referência a tal “ressocialização,” que na prática é mais uma justificativa para muitos gastos pelo Sistema Penitenciário e colocar em risco muita gente, como foi o caso do comerciante.

O comerciante sequestrado pelos 04 elementos escapou da morte, devido a ação da Polícia Militar, que rastreou a camioneta do comerciante e prendeu três dos quatro bandidos e a vítima saiu ilesa, muito embora tenha sido ameaçada de morte.

O fato de ontem é mais uma séria advertência as autoridades, dos sérios riscos de vida, que muita gente passa, quando centenas de elementos do semiaberto são autorizadas para passar uma semana na convivência familiar. Geralmente uma média de 5% dos tais “ressocializados” não retornam. Denúncias recentes apuradas pela Polícia Civil, agentes temporários revelaram, que inúmeros presos de elevada periculosidade, mediante suborno, são incluídos na lista do semiaberto para saírem e não voltarem mais.

A esculhambação no Sistema Penitenciário está muito séria. Recentemente presos amarraram agentes penitenciários terceirizados e fugiram da penitenciária de Imperatriz. O alarme foi dado pelos moradores das imediações do presidio, que avisaram os guardas da guarita. À semana passada no presidio Maracujá em Timon, dois presos perigosos chamados para descarregarem um caminhão no pátio da unidade prisional, encontraram a facilidade que buscavam a chave no contato. Ligaram o veículo e arrebentaram o portal e fugiram, abandonando o caminhão não muito distante e sumiram. Há suspeitas de que foi fuga facilitada.

A realidade é que os desmandos. com protecionismo exacerbado para um pequeno grupo e perseguição, assédios e até de torturas de presos são denunciados, mas de nada adianta. Quem manda e desmanda no Sistema Penitenciário, além do secretário e a república mineira importada pelo Murilo Andrade, que tem muita gente com acentuada saúde financeira, segundo os denunciantes.

Fonte: AFD

 

 

 

 

Antônio carlos

Murilo Maldade conseguil sem dúvida militarizar o sistema penitenciario do Maranhão!
Murilo Andrade é o secretário de Estado com maior histórico de denúncias de assedio moral todas expostas na Internet, são mais de 50 denúncias em blogs!
Os policiais penais estão todos fardados e militarizada comparada a PM e se reclamarem ou denunciarem algo sofrerão automaticamente remoção pra localidades distantes!
Sabemos que o MP e o TJ não se importam!
MP + TJ = FD.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *