Presidente do CFM desmoraliza ‘CPI do Circo’ e reitera compromisso com a autonomia do médico e do paciente

Mais uma aberração praticada por um sujeito aético, maquiavélico e irresponsável. Renan Calheiros incluiu o médico Mauro Luiz de Britto Ribeiro, presidente do Conselho Federal de Medicina, no rol dos investigados da malfadada CPI da Pandemia. O senador promove na realidade um ataque rasteiro a uma instituição séria, respeitada e de alta credibilidade.

A reação, porém, foi imediata.

Em nota, o CFM apontou a “narrativa falaciosa” da CPI, transformada em “palco midiático para embates políticos e ideológicos” e manteve firme a posição de continuar na luta pela autonomia do médico e do paciente, “princípio milenar hipocrático que é pilar da prática da medicina”.

Confira a íntegra da nota:

E em vídeo publicado no canal do CFM, o presidente do órgão reiterou enfaticamente todas as posições e cobrou o fato de sequer ter sido chamado para depor na desmoralizada e capenga CPI.

Jornal da Cidade Online

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *