Greve dos Correios em São Luís prejudica mais quem está com remédios retidos em agências

Não sou contra greves em qualquer que seja a categoria profissional, afinal de contas todos lutam por direitos dentro do contexto das suas lutas, mas necessário se torna a observância da lei, que estabelece um percentual das categorias para garantir o funcionamento das instituições públicas ou privadas.

O comando da greve dos Correios afirma publicamente que os servidores da estatal continuam trabalhando para manter todas as unidades funcionando, mesmo com precariedade, mas em nossa capital, o problema é bastante diferente.

Há poucos dias, seguindo o rastreamento de uma caixa com remédios, ela está em São Luís desde o dia 19 de agosto e não sei quando será entregue. Como moro no bairro do Vinhais fui informado que poderia com o documento do rastreamento procurar a central do Correio do Renascença.

Lá encontrei inúmeras pessoas, a maioria preocupada em receber medicamentos, mas não havia ninguém para dar pelo menos uma informação, apenas um comunicado com os números dos telefones 2107-2270, 2107-2439 e 2107-2436, os quais em que as pessoas poderiam receber qualquer informação.

Por 04 dias consecutivos e com uma média de mais 50 ligações diárias para os três telefones, quando não estão ocupados, as chamadas não são atendidas, o que caracteriza uma falta de respeito com o fornecimento de orientação com informação falsa.

Entendo que a Justiça do Trabalho que sempre fiscaliza as greves de categorias profissionais, em nossa capital não está dando a devida e necessária atenção da greve dos Correios, oportunizando a que a população seja altamente penalizada, principalmente nos casos de recebimento de remédios, alguns de usos contínuos. Lamentável sob todos os aspectos é que mesmo com a greve a direção estadual dos Correios deveria dar uma atenção para os casos de entregas da maior responsabilidade. O que não se concebe é que desde o dia 19 de agosto a encomenda que tem o seguinte registro: Data 19/08/2020 – 3.45.00 de CTCE São Luís para CEE São Luís – Código de rastreamento PZ 130684978 BR, ainda não há qualquer perspectiva de ser entregue.

Como a greve dos Correios ainda vai para julgamento da Justiça do Trabalho em Brasília, quem tem encomenda a receber ficará a mercê da vontade dos grevistas e à espera de uma ação da Justiça do Trabalho no Maranhão.

 

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *