Digital influencer foi fazer amor com empresário e com filho de capitão da PM praticam assalto e são presos

O caso aconteceu no bairo Planalto Ininga, zona Leste de Teresina, na última sexta (12). Influencer marcou encontro com a vítima para fazer amor e depois roubá-la. A digital influencer Roani da Silva Sampaio, e seu namorado, Francisco Moisés Júnior, filho de um capitão da Polícia Militar do Piauí, foram presos após roubarem a residência de um empresário localizada no bairro Planalto Ininga, zona Leste de Teresina. O caso aconteceu na última sexta-feira (12) e segundo testemunhas, a influencer teria marcado encontro sexual com a vítima na casa dele e passado orientações para Francisco Moisés, que é seu namorado, realizar o assalto exatamente no momento em que os dois estavam em plena atividade amorosa com promessas de muito mais.

Um vídeo gravado por câmeras de segurança da residência mostra o momento em que Francisco Moisés e um comparsa adentram o local armados. Os dois foram até o segundo andar da casa e quebram a porta de um dos cômodos, onde estava o empresário e a digital influencer. O namorado da jovem aparece nas imagens vestindo um casaco preto com capuz. O empresário teria sido imobilizado com uma algema de plástico e agredido pelos dois assaltantes.

Segundo informações, vizinhos do empresário suspeitaram da movimentação no imóvel e acionaram a polícia. Dois comparsas de Francisco Moisés teriam fugido do local antes da chegada dos policiais e o filho do PM ficou para trás para esperar por Roani. Eles acabaram sendo presos em flagrante. O auto de prisão foi lavrado na Central de Flagrantes, em Teresina.

O Portalodia.com teve acesso ao documento. A autoridade policial confirmou a prisão de Francisco e Roani às 17h30 na Rua Motorista Gregório, do bairro Planalto Ininga, autuados por roubo majorado. No auto de prisão, o juiz determinou ainda que não fosse realizada audiência de custódia em razão da recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de suspender o rito durante a pandemia de covid-19 para reduzir os riscos de contágio.

Após a lavratura do auto de flagrante, Roani e Francisco tiveram sua prisão convertida em preventiva e a defesa do filho do PM chegou a pedir a concessão de liberdade provisória para os dois sem fiança, ou a concessão de liberdade provisória com aplicação de medidas cautelares. No entanto, a justiça negou o pedido e manteve a prisão preventiva dos acusados “diante do justo receio de que em liberdade, possam causar risco à ordem pública e praticar novos crimes”.

O juiz determinou a imediata transferência de Roani e Francisco Moisés Júnior para uma unidade prisional e autorizou a comunicação ao Ministério Público e à Defensoria Pública do Piauí. A polícia não informou o que foi levado da casa do empresário nem se os outros dois envolvidos no roubo, que conseguiram fugir, já foram identificados e localizados.

Portal O Dia

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *