“Black Fraude” e os 6 golpes comuns. Como evitá-los na Black Friday

Um dos períodos do ano mais aguardados pelos consumidores está chegando: a Black Friday. A tão esperada sexta-feira em que diversos produtos ficam com preços promocionais ocorre esse ano no dia 26 de novembro e promete atrair muitas pessoas que estão em busca de melhores condições de compra e descontos. Porém, a Black Friday não atrai somente os clientes. Com o alto volume de compras, sobretudo online, muitos cibercriminosos aplicam golpes, aproveitando a empolgação dos consumidores com tantos descontos oferecidos.

Entre os golpes mais comuns está o phishing, prática que coleta dados pessoais através de links suspeitos enviados por e-mail, Whatsapp ou SMS. É muito importante sempre verificar a veracidade antes de clicar em qualquer link recebido. Além de golpes aplicados por criminosos, algumas lojas também podem abusar da boa-fé do cliente ao prometer descontos excelentes que, ao final da compra, não são aplicados.

Para orientar os consumidores a se protegerem dessas e outras situações fraudulentas, o Yahoo Finanças lista a seguir 6 golpes comuns na Black Friday e como evitá-los, confira:

  1. Descontos falsos: preços pela “metade do dobro”
  2. Sites suspeitos
  3. Phishing no Whatsapp e Smishing via SMS
  4. Preço diferente na hora de pagar
  5. Falsas reviews de sites
  6. Mensagens sobre compras que não ocorreram

Descontos falsos: preços pela “metade do dobro”

Uma prática muito comum de algumas lojas durante a Black Friday é aplicar descontos de 50% nos produtos após dobrar o preço da mercadoria, fazendo com o que o cliente na verdade pague pela “metade do dobro”. Isso significa que a loja está oferecendo descontos para chamar a atenção, mas na prática o cliente está pagando pelo valor normal, sem abatimentos.

Para evitar cair nessa fraude, pesquise o histórico de preços dos produtos em buscadores como o Zoom e Buscapé. Através dessas plataformas é possível ver os preços dos produtos em diferentes lojas e assim avaliar se o desconto oferecido por determinada empresa é realmente válido ou não.

Fonte: Yahoo Notícias

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *