Apenas 06 vereadores defendem a CPI do Covid-19 de R$ 2 milhões na SEMUS descoberto pela PF

Apenas os vereadores Cézar Bombeiro, Francisco Chaguinhas, Sá Marques, Umbelino Júnior, Estevão Aragão e Marcial Lima, se manifestaram pela instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI para averiguar a vergonhosa roubalheira superior a R$ 2 milhões com recursos do Covid-19 na Secretaria Municipal de Saúde, descoberta pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União. Os demais vereadores fazem silêncio ou mostram a indiferença diante do comprometimento. A verdade é que a corrupção foi tão vergonhosa, que atingiu em cheio o prefeito Edivaldo Holanda Júnior pela exacerbada proteção que dá ao secretario Lula Fylho, que permanece no cargo.

A operação “Cobiça Fatal”, desenvolvida pela Polícia Federal no Maranhão pegou em cheio a Prefeitura de São Luís com a identificação de um rombo superior a R$ 2 milhões na Secretaria Municipal de Saúde, recursos desviados do Covid-19, através de licitação viciada e criminosa com superfaturamento para a compra de 320 mil máscaras hospitalares. A Polícia Federal prendeu três envolvidos, apreendeu farto material na sede da SEMUS e nas empresas envolvidas. A Justiça Federal determinou também a quebra dos sigilos bancários e fiscais dos empresários criminosos e do secretário Lula Filho, titular da pasta da saúde municipal.

A prática criminosa foi bastante dolosa, uma vez que se percebe a certeza de que acreditavam os envolvidos na impunidade, levando-se em conta a dispensa de licitação e muito menos fiscalização, daí a audácia dos  gestores municipais e dos empresários e elementos envolvidos na corrupção.

         CGU mostra a vergonhosa e criminosa operação dentro da SEMUS

Em entrevista concedida ao jornal Estado do Maranhão, Leylane Maria da Silva, superintendente da Controladoria Geral da União – CGU no Maranhão deu detalhes bem claros sobre como foi feito o superfaturamento pelos gestores públicos e empresários para desviar dinheiro de combate a epidemia do covid-19, em que tem muita gente doente, muitos já morreram e outros têm as suas vidas em risco.

A superintendente Leylane da Silva destaca que os gestores públicos e os empresários realizaram primeiramente um processo de contratação de 100 mil máscaras hospitalares no dia 30 de março e concluíram a compra no valor de R$ 2,90 o preço unitário, ignorando as propostas R$ 3,00 e R$ 3,50 constantes no processo. O que levou as autoridades a identificar a operação criminosa é que em apenas três dias depois, as mesmas pessoas tanto das empresas e dos agentes públicos, simplesmente resolveram outro processo e decidiram elevar o preço unitário da mesma máscara hospitalar no valor R$ 2,90 para R$ 9,90 e fizeram a contratação de 320 mil máscaras com um superfaturamento de mais de 200%. Diante dos fatos de corrupção e de roubalheira, a CGU não teve qualquer dificuldade em identificar o superfaturamento com provas substâncias e que não têm quaisquer questionamentos, haja vista que o pagamento já foi efetuado.

Com a quebra dos sigilos bancários e fiscais dos acusados em que o secretário Lula Fylho é um deles, inclusive está indiciado no inquérito policial, não há o que questionar. Não estão descartadas mais diligências em torno dos fatos e de acordo com a análise dos documentos apreendidos e dos sigilos bancários e fiscais, novas prisões não estão descartadas.

Nonato Santos

Não existe oposição em nosso Estado, os parlamentares do Estado e dos municípios no Maranhão sempre sempre bebeu com migalhas e enquanto for assim não haverá oposição

RIBAMAR BARROS

Aqui no Maranhão nunca foi preso nenhum político, porque eles todos são farinha do mesmo saco, e o MP e Judiciário , faz de conta que nada ver.

MARIA DE JESUS CASTRO REIS

Em tempos de pandemia , estamos em guerra contra o vírus e a corrupção. Se é guerra, vale lembrar que é permitida a pena de morte, e nada mais justo, para quem ajudou a matar milhares de pessoas . Sou a favor. Quem se aproveita o dinheiro público nessa hora de salvar vida, é um verdadeiro assassino, deve ser punido exemplarmente, pois enquanto não acaberem com a corrupção muitas vidas estarão sendo ceifadas, seja pelo COVID 19, ou não.
Eu falo sem medo de errar , se roubou tem que pagar. E se roubou dinheiro que poderia salvar milhares de pessoas, ah, esse não tem jeito não, cadeia para ele é pouco. Pena de morte, meu irmão. E vai para os quintos dos infernos, bando de ladrão.

Antonio Carlos Vieira de Aguiar

Esta não deve ser a Ana Clara que eu conheço, deve ser a Ana Escura, e aqui não tem essa de racismo não, pois sou anti.
Mas Ana, quanto mais apurar, melhor, se a coisa é bem apurada as chances de se cometer injustiças são bem menores, se o contrário acontecer, as chances de inocentes pagarem o pato são bem maiores, não achas?
Que medo é esse de que se apure? Quem não deve não teme. Tô te desconhecendo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *