Aglomerações com muita gente sem máscaras marcaram a ampliada feirinha São Luís

A iniciativa da prefeitura de São Luís de ampliar a Feirinha da Cidade no centro histórico, foi para oportunizar uma participação bem maior de todos os segmentos sociais e favorecer a comercialização de inúmeros produtos, em que estão com maior intensidade, a culinária, o artesanato e a cultura.

Mesmo com a presença de bombeiros civis e controle de acesso de pessoas com máscaras e álcool gel, no último domingo foi muito difícil conter as aglomerações e evitar a presença de muita gente sem máscaras e uma bebedeira infernal, em que a maioria dos produtos, são levados por alguns frequentadores, sem qualquer compromisso de respeito ao grande público presente, sendo que alguns deles já chegam ao local mais altos do que o custo de vida.

Infelizmente, muita gente não assimila que a Feirinha São Luís é um local de descontração e lazer para famílias e naturalmente com oportunidade para crianças e idosos saírem do isolamento social por algumas horas com observância as precauções emanadas da vigilância sanitária. O policiamento da área precisa ser ampliado, uma vez que muita gente entra no local com máscaras e depois as retira, pouco se importando com as consequências, uma vez que podem ser contaminados com o vírus da covid-19, e podem fazer vítimas por condução da doença. A concentração dos perturbadores depois da Feirinha, acaba na área do Reviver.

Para a Polícia Militar, o consumo elevado de bebidas é um sério risco de problemas, daí a necessidade de que seja estabelecida regra pelas autoridades, levando-se em conta da presença de crianças e pessoas idosas no local como fonte de lazer, além de que o fator primordial da Feirinha São Luís é de uma ampla socialização das pessoas e o comércio de produtos artesanais, a culinária e a presença da cultura.

Fonte: AFD

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *