A violência avança no Maranhão e ratifica denúncia do coronel Ivaldo Barbosa

Há poucos dias, em entrevista concedida ao blog, o coronel Ivaldo Barbosa chamou a atenção das autoridades para o avanço da violência no Estado e com maior intensidade na Região Metropolitana de São Luís. O militar reformado da Polícia Militar do Maranhão manifestou a sua preocupação, não pela ineficiência do Sistema Estadual de Segurança Pública, mas pelo processo de sucateamento que vem enfrentando. O que as Polícias Militar e Civil estão fazendo no enfrentamento a criminalidade são verdadeiros milagres com os resultados alcançados.

Recentemente foi divulgada pesquisa, de que apenas 10% dos assassinatos são investigados no Brasil e ela também revelou, que a razão principal é o resultado do sucateamento do sistema nacional, principalmente na questão da falta acentuada de recursos humanos. O coronel Ivaldo Barbosa, quando se manifestou publicamente, foi bem claro ao destacar que a Polícia Militar do Maranhão precisa com urgência de uma reposição para o seu contingente de no mínimo três mil homens, duas mil viaturas, serviços modernos de inteligência e armamento moderno. Na Polícia Civil, o problema também é de recursos humanos acentuado, viaturas e a modernização urgente de equipamentos técnicos modernos é uma realidade que precisa ser posta em prática com urgência, destacou Ivaldo Barbosa.

Temos acompanhado operações das Polícias Militar e Civil, frutos de verdadeiros sacrifícios do pessoal envolvido, superando dificuldades e a maioria colocando as suas vidas em risco. Já sugeri, que em se tratando de ações emergenciais se faz necessário a nomeação de policiais militares e civis prontos e com total qualificação, que o número atual é insuficiente para atender a demanda, mas pelo haverá um maior enfrentamento a criminalidade, relatou o militar da reserva.

O que temos de policiais militares e civis com capacidade, experiência e determinação, que podem perfeitamente ser convocados com a absoluta certeza para garantir os direitos e a vida dos cidadãos contra a violência é um enorme efetivo, que infelizmente é ignorado, mas que pode fazer a diferença neste momento grave, disse o coronel.

O que causa preocupação é que quanto maior é a audácia das quadrilhas com armamento de última geração, quase a metade dos municípios maranhenses conta com efetivo de dois ou três militares, sem delegados e apenas um investigador e um escrivão, o que tem favorecido ações de bandidos, principalmente nos assaltos a bancos.

Particularmente, discordo de críticas feitas ao Sistema de Segurança Pública, uma vez que as falhas ou deficiências imputadas às instituições não são efetivamente delas, mas unicamente do Governo do Estado, que se omite a investir em segurança e proporciona a que as pessoas fiquem a mercê todos os dias da bandidagem e a violência avance tanto na capital como no interior, afirmou o coronel Ivaldo Barbosa.

Fonte: AFD

 

 

 

 

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *