A formação do secretariado do governador Flavio Dino incomoda os derrotados

dino

               Quem apostou que o governador eleito Flávio Dino, cederia as pressões de aliados para transformar a sua futura administração em guetos partidários, como fizeram com o governo Jackson Lago, já deve ter tomado consciência que momento e realidade são totalmente diferentes e que futuro dirigente do executivo estadual tem atentado para formação da sua equipe com o secretariado e os cargos bem próximos da administração direta. Por não encontrarem contestações, principalmente no campo de pessoas viciadas e corruptas que sempre fizeram parte das administrações do grupo Sarney, o pessoal subserviente aos interesses do Palácio dos Leões, tenta dar uma de Bita do Barão, prevendo um futuro  com problemas para o governador, mas que fica apenas na aspiração e no   mecanismo de defesa da saudade das benesses dos tempos que não voltarão jamais.

                A indicação da professora Esther Marques foi muito importante, por se tratar de uma profissional de expressiva competência, jornalista, professora universitária com inúmeros cursos de extensão na área da comunicação e da cultura, que faz parte da sua vida familiar desde criança. O governador foi buscar uma pessoa preparada para revigorar com a valorização os mais importantes segmentos culturais, muitos dos quais discriminados pelas preferencias do Palácio dos Leões.

               O nome de Elizangela Cardoso para a FUNAC foi muito bem recebido, em se tratando de uma mulher de luta, determinada, competente e deixa  marcas importantes de trabalho sério e produtivo, por onde passa. Se lhes derem o apoio necessário, pode perfeitamente mudar totalmente o sistema arcaico e viciado que predomina atualmente na FUNAC.

               Quanto ao jornalista Robson Paz, Flávio Dino escolheu a serenidade somada com a competência. É um profissional com trânsito em todos os segmentos da comunicação e bem articulado nos bastidores e que tem como referência a soma e a construção efetiva.

               O governador Flavio Dino, antes de assumir, vai continuar sendo vítima de criticas e quando estiver no poder elas virão ainda mais contundentes pelos viúvos e viúvas da família Sarney, que alimentam sonhos de uma possível ressurreição. Particularmente, acredito que a maioria deles deve estar preocupada com a corrupção praticada no Estado do Maranhão, que precisa ser apurada, até como compromisso de campanha do governador Flavio Dino para com o povo que o elegeu.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *